• Samanta Hit

Ichi ritoru no namida

Esse dorama te indico…para aprender, mergulhado em um litro de lágrimas, que cada movimento que nos é possível é um ato extremamente valioso!


Uma jovem cheia de futuro e planos com uma doença degenerativa. Pais que fazem de tudo para salvar a vida da filha. Um moço que ama a jovem. É um roteiro que tinha tudo para passar despercebido como mais um dorama triste. Mas não para “ICHI RITORU NO NAMIDA” (2005, 11 episódios, Fuji TV), que foi um sucesso!! Para muitos, nikkeyjin ou não, falou-se em novela japonesa, logo “Um litro de lágrimas” é citada!


Aya (Sawajiri Erika) é uma adolescente de 15 anos, filha mais velha da família Ikeuchi. O pai de Aya (Takanori Jinnai) tem nos fundos de sua casa uma pequena e simples fábrica de toufu, com a qual cria os quatro filhos. A mãe, Shioka (Yakushimaru Hiroko) dedica sua vida à família e ao seu serviço de higienista. Uma família que apesar dos problemas e da correria do dia-a-dia, vivia sorrindo, cada um com seus planos de vida.


No entanto, Shioka começa a perceber algumas alterações na coordenação motora de Aya: ela cai com muita frequência, não consegue usar mais o hashi com a mesma precisão… detalhes que somente uma mãe seria capaz de perceber. Assim, a mãe resolve levá-la ao médico Mizuno (Fujiki Naohito), onde descobre um fato que mudará para sempre a vida de Aya e sua família.


 A jovem tem uma doença degenerativa espinocerebelar que, com o passar do tempo, faz com que atos simples como comer, andar, falar não sejam mais possíveis. Foi um choque. Foi uma luta de aceitação e superação. Um fato que mudou a rotina e a visão de cada membro da família Ikeuchi. Apesar da triste notícia, Aya tentou ser forte e aceitar a doença da melhor forma, mas somente ela conseguia entender a dor que era saber que seus dias, que deveriam ser alegres e esperançosos, teriam um final antecipado. Além da incondicional e ilimitada força da família, Aya tinha do seu amigo de classe, Asou Haruto (Nishikido Ryo) , o carinhoso e fiel apoio.


A estória do dorama torna-se mais triste por ser uma trama baseada na história real de uma jovem chamada  Aya Kito, que teve seu diário publicado como um livro intitulado “Ichi ritoru no namida”. No diário, a real Aya conta sua trajetória, convivendo com a doença em questão. Palavras de uma adolescente que viu-se obrigada a amadurecer para tentar superar seu imenso sofrimento.


A música-tema é “Only Human”, do cantor K. Essa canção realmente toca a alma… tanto sua letra como sua melodia. Veja o PV aqui. Com a mesma música, assista a um vídeo com algumas cenas do dorama. A trilha sonora conta também com Remioromen, emocionando com “Konayuki” e “Sangatsu Kokonoka”. Veja um trecho do dorama, em que Asou-kun canta Sangatsu Kokonoka para Aya. E assista a um vídeo em que Gackt e Nishikawa Takanori cantam Konayuki.

O dorama é MUITO triste…extremamente. São muitas e muitas lágrimas que escorrem. No entanto, “Ichi ritoru no namida” DEVE ser assistido, pois é uma lição de vida. Mostra o valor de cada caminhar, cada palavra, cada ato, que por serem tão simples e óbvios, não são valorizados por nós. Muitas e muitas vezes reclamamos da vida, sem saber dar importância à nossa saúde e das pessoas que amamos. O dorama mostra ainda o quão é sagrado ter uma família e amigos, que talvez não sejam capazes de curar alguma dor ou situação, mas que são capazes de amenizar e tranquilizar nossos corações. É, com certeza, uma estória para chorar e aprender muito!

E lembrem-se sempre de agradecer…às pessoas e à sua vida.

#Ichiritorunonamida #superação #NishikidoRyo #SawajiriErika #família #doençaespinocerebelar #degeneração

Receba a nossa Newsletter!

  • Instagram
  • White Facebook Icon

© 2011 by Esse Dorama Te Indico. Proudly created with Wix.com